Search
  • nádiamaria

Odes


I

O verbo?

Embebê-lo de denso

vinho.


A vida?

Dissolvê-la no intenso

júbilo.


II

Sonho vivido desde sempre

– real buscado até o sangue.


III

O Sol cai até o solo

a árvore dói até o cerne

a vida pulsa até o centro


… o arco se verga

até o extremo limite


IV

Lavro a figura

não em pedra:

em silêncio.


Lavro a figura

não na pedra (inda plástica) mas no

inumano silêncio.


V

A flor abriu-se.

A flor mostrou-se em sua

inteireza:

– Tragamos, ouro, incenso, mirra!


__

Orides Fontela

(Odes)

NadiamariaArt.

  • NMPhoto FB
  • NMPhoto Instagram

© 2023 by Nádia Maria 

@nadiamariaphoto

nadiamphoto@gmail.com

nmartprints@gmail.com